A asma e a saúde oral

A Asma e a saúde oral

O paciente asmático tem mais propensão a condições como cárie e erosão dentária, doenças periodontais e alterações da mucosa.

Os efeitos adversos da medicação para a asma são a diminuição da produção e do pH salivar e sede. A saliva mantém a integridade da mucosa e tem ação anti-microbiana, portanto qualquer fator que reduza a qualidade/quantidade de saliva pode afetar negativamente a saúde oral.

A cárie dentária pode ser causada por estes efeitos ou pelos hidratos de carbono fermentáveis presentes nos medicamentos. A medicação pode aumentar o risco de erosão dentária, através da redução da proteção salivar contra ácidos extrínsecos ou intrínsecos.  A respiração bucal, característica nestes pacientes, pode induzir a sede e “sensação de boca seca”. Assim, é possível que haja um aumento no consumo de bebidas, cariogénicas ou não, para compensar a desidratação oral.

Os problemas periodontais são resultantes de uma maior incidência de cálculo e a candidíase oral é uma condição associada a uma diminuição de fluxo salivar.

Estratégias preventivas:

Visitas regulares ao médico dentista (fazendo-se acompanhar pela sua bomba de broncodilatador) e intervenções com flúor; enxaguar a boca após o uso do inalador. Aconselha-se também beber água regularmente, usar diariamente um colutório fluoretado; e para compensar a “sensação de boca seca”, o uso de substitutos de saliva e de pastilhas elásticas sem açúcar, para estimular o fluxo salivar.

Leave a Reply

Your email address will not be published.